Ela viajava com sua filha doente quando teve uma grande surpresa. Ainda resta esperança para a humanidade!

Fonte: Mitérios do Mundo

Quem tem filhos pequenos, ou por algum motivo convive com crianças, sabe que viajar com elas pode ser algo bastante complicado. Kelsey Zwick, mãe de uma garota de 11 meses, chamada Lucy, sabe muito bem disso.

Kelsey precisa viajar frequentemente de Orlando para a Filadélfia, para tratar uma doença pulmonar que afeta a pequena Lucy.

Facebook @kraezwick

Ainda que a pequenina seja muito tranquila, as viagens são um tanto complicadas, já que sua mãe precisa carregar carrinhos de passeio, sacos de fralda e uma máquina de oxigênio. Como nasceu prematura, Lucy precisa receber oxigênio durante a noite.

Quando entraram em um voo da American Airlines, seguindo uma rotina que costumam fazer com bastante frequência, se depararam com uma situação emocionante. Uma das comissárias de bordo se aproximou da mãe e lhe disse que um homem queria trocar seu assento de primeira classe pelo seu, para que ela ficasse mais confortável com o bebê.

Inside Edition

“Não consegui segurar as lágrimas, e chorei pelo corredor enquanto minha Lucy sorria! Ela sentiu o mesmo que eu… uma sensação pura, real, gentil”, escreveu Zwick em seu Facebook.

Este ato de humildade e compaixão fez com que Kelsey (e o mundo todo!) respirasse aliviado, com mais esperanças de que as pessoas boas ainda existem.

A mulher, no entanto, não sabia o nome do rapaz, que ficou conhecendo apenas como “passageiro AA588 do assento 2D”. Com o intuito de ter a oportunidade de agradecer ao rapaz pelo que fez, Kelsey pediu aos usuários das redes sociais que compartilhassem a publicação no Facebook para tentar identificar o rapaz.

E a história não tardou a viralizar nas redes, chegando a mais de 400 mil compartilhamentos e 700 mil reações. Por isso, a American Airlines entrou em contato com o passageiro, chamado Jason Kunselman.

Inside Edition

Kunselman é um engenheiro industrial que trabalha na Pensilvânia, e costuma fazer viagens de negócios. Assim que ele viu a mãe e o bebê esperando para embarcar para a Filadélfia, ele sentiu que precisava intervir para que elas pudessem fazer uma viagem mais confortável. Então, ele pediu para uma aeromoça lhe ajudar a trocar os assentos.

O mundo certamente precisa de mais pessoas como Kunselman!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s