Trabalhar em casa gera mais satisfação e lucros, segundo estudo

Fonte: ÉPOCA

Quem trabalha remotamente não precisa se deslocar, vestir-se formalmente ou pagar cuidadores de crianças, o que poupa tempo e energia
Academia (Foto: ilustrações: Reberson Alexandre)(Foto: Ilustração: Reberson Alexandre)

Trabalho remoto não beneficia apenas o funcionário, mas também seus empregadores. É o que constata um estudo do Instituto de Economia Alemã, segundo o qual 59% dos europeus pesquisados consideram que, ao trabalhar em casa ou em local fora da empresa, tornam-se mais produtivos e satisfeitos com o emprego, por se sentirem menos controlados e vigiados pelas chefias. Em outro grupo, empregado em organizações mais controladoras, o nível de satisfação era significativamente mais baixo, de 45%. Ao mesmo tempo, 32% dos profissionais sob controle mais severo reportaram problemas com seus gestores, ante apenas 13% do grupo com mais liberdade.

Quem trabalha remotamente não precisa se deslocar, vestir-se formalmente ou pagar cuidadores de crianças, o que poupa tempo e energia para dedicação às tarefas profissionais. Dos entrevistados, 35% afirmam que o maior determinante de seu ritmo de trabalho é o passo dos colegas, e 26% informam se orientar especialmente pelas necessidades do cliente. Apenas 2% afirmam adequar o ritmo à supervisão direta do chefe. Os autores destacam que muitas empresas ainda demonstram receio de perder o controle sobre a equipe ao permitir o trabalho remoto ou expediente mais flexível.

Matéria publicada originalmente na edição de novembro de 2018.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s