Bolsonaro pede transparência no BB, Caixa e BNDES e dá recado à imprensa

Fonte: Jovem Pan / Dida Sampaio/Estadão ConteúdoBolsonaro pediu transparência dos presidentes dos bancos e reafirmou que todos os atos serão abertos ao público

O presidente Jair Bolsonaro participou no fim da manhã desta segunda-feira (07) da cerimônia de posse dos presidentes do Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal e BNDES. Na ocasião, ele aproveitou para exaltar a figura de Paulo Guedes no comando do Ministério da Economia e para dar um recado à imprensa.

“Entende mais do que eu. Começamos a namorar, no bom sentido, e eu fui fortalecendo ao lado dele. Algo que parecia que não ia acontecer pela tradição da política brasileira, na verdade, se concretizou. O que é muito importante, e nunca houve em governo nenhum, Paulo Guedes e os outros ministros tiveram a liberdade de escolher todo o seu primeiro escalão, sem qualquer interferência política”, disse sob aplausos dos presentes.

Bolsonaro pediu transparência dos presidentes dos bancos e reafirmou que todos os atos serão abertos ao público, assim como o que ocorreu no passado. “Não podemos admitir cláusula de confidencialidade pretérita. Aqueles que foram a essas instituições por serem amigos do rei buscar privilégios, ninguém vai persegui-los, mas os contratos tornar-se-ão públicos”, garantiu.

“Se nós errarmos, vocês sabem quem poderá voltar. E as pessoas de bem, maioria que acreditou naquilo que pregamos ao longo dos últimos anos, não poderá se decepcionar conosco”, disse.

Dirigindo-se à imprensa de modo geral e sem citar veículos específicos, Bolsonaro afirmou que conversou com a equipe econômica e que o Governo irá “democratizar as verbas publicitárias”.

“Nenhum órgão de imprensa terá direito a mais ou a menos daquilo que nos viremos a gastar com a nossa imprensa. E queremos que sejam mas fortes e isentos, e não sejam como alguns foram, parciais. A imprensa livre é garantia da nossa democracia. Vamos acreditar em vocês, mas as verbas publicitarias não serão privilegiadas a empresas A, B ou C. Vamos eliminar essas questões para que a imprensa possa cada vez mais fazer um bom trabalho”, declarou.

Sobre as ONGs, o presidente afirmou que os recursos liberados sofrerão, “como é da esperança de todos”, o rígido controle.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s