‘Conte conosco’, diz Bolsonaro a ministro italiano sobre extradição de Battisti

Fonte:G1

Nesta quinta-feira (13), o ministro Luiz Fux do Supremo Tribunal Federal determinou a prisão do italiano Cesare Battisti para que ele possa ser extraditado para a Itália.

O presidente eleito Jair Bolsonaro afirmou nesta sexta-feira (14) que a Itália pode “contar” com ele no processo de extradição do italiano Cesare Battisti.

Ele respondeu no Twitter à mensagem do ministro do Interior italiano, Matteo Salvini, que comentou a decisão do ministro Luiz Fux do Supremo Tribunal Federal (STF) de determinar a prisão de Battisti.

“Darei grande valor ao presidente @jairbolsonaro se ele ajudar a Itália a ter justiça, “presenteando” Battisti com um futuro na sua terra natal”, afirmou o ministro no Twitter.

Bolsonaro respondeu ao ministro em português e italiano: “Obrigado pela consideração de sempre, Senhor Ministro do Interior da Itália. Que tudo seja normalizado brevemente no caso deste terrorista assassino defendido pelos companheiros de ideais brasileiros! Conte conosco!”

A troca de mensagens ocorreu no dia seguinte à decisão do ministro Luiz Fux, que determinou a prisão de Battisti para que ele possa ser extraditado para a Itália.

Nesta sexta, Polícia Civil de São Paulo fez buscas por Cesare Battisti em Cananéia, no litoral paulista.

Ministro do STF Luiz Fux autoriza prisão preventiva de Cesare Battisti

Battisti vive em uma cidade do litoral paulista. Ele foi condenado por quatro homicídios na Itália na década de 1970.

Em 2007, a Itália pediu a extradição do italiano e, no fim de 2009, o STF julgou o pedido procedente, mas deixou a palavra final ao presidente da República.

À época, o então presidente Lula negou a extradição em seu último dia de mandato.

O governo italiano não desistiu da extradição e retomou conversas com o Brasil após o presidente Michel Temer chegar ao poder.

Fux revogou uma liminar concedida por ele próprio, quando a defesa de Battisti a solicitou ao STF um habeas corpus preventivo para que ele não fosse extraditado.

A nova decisão do ministro registra que cabe ao presidente extraditar ou não o estrangeiro, porque as decisões políticas não competem ao Judiciário.

‘Voltará para a Itália’

Bolsonaro costuma repetir que deseja extraditar o italiano. Em 5 de novembro, durante entrevista após a vitória na eleição presidencial, Bolsonaro afirmou que fará “tudo o que legal” para extradir Battisti “imediatamente”.

“Ele [ex-presidente Lula] decidiu, no apagar das luzes, dar status de refugiado a um terrorista italiano chamado Cesare Battisti. O que disse [no encontro com o embaixador da Itália] é que tudo o que for legal da minha parte nós faremos para devolver este terrorista para a Itália”, afirmou o presidente eleito à TV Band.

Perguntado se o italiano deveria ser extraditado, Bolsonaro respondeu: “Voltará para a Itália, sim, imediatamente. Volta para lá. Vai depender do Supremo Tribunal Federal esta decisão”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s