Menino perde ônibus e ganha carona em viatura da PM

Fonte: Yahoo

Uma mãe teve um susto gigantesco ao ver seu filho de apenas 13 anos no banco de trás de uma viatura da Polícia Militar. Após entender o que aconteceu, ela conseguiu sentir apenas gratidão pelos agentes.

Joseane Amâncio Barbosa, de 34 anos, recebeu uma foto do pequeno Matheus na viatura e ficou assustada, mas tudo não passou apenas de uma gentileza promovida pelos policiais, que decidiram dar uma carona ao menino depois que ele foi ignorado por um motorista de ônibus em Guarujá, no litoral de São Paulo.

O garoto estava sozinho em um ponto na avenida Tancredo Neves, no bairro Cachoeira. Ele aguardava o transporte público para chegar ao treino de futsal na escolinha onde é bolsista na última quinta-feira (6). Após o ônibus se aproximar, ele levantou o braço, mas não foi atendido pelo motorista que seguiu seu trajeto.

“Eu e meu colega estávamos retornando de uma ocorrência no bairro e nossa viatura seguia logo atrás do ônibus. Vimos tudo. Ele estava sozinho, pediu parada, e o motorista seguiu. Decidimos parar para ver com o menino o que, de fato, tinha acontecido”, contou o policial militar Joel Bastista Ramos, de 31 anos, em entrevista ao G1.

O garoto contou ao agente que fazia o trajeto, que demora cerca de uma hora, todos os dias após deixar a escola. Caso perdesse o ônibus, ele teria que voltar para casa. “Seguíamos em patrulhamento para a mesma região, então nós decidimos levá-lo até o campinho para ele não perder o treino”, comentou o cabo Ramos.

“No caminho, Matheus contou que tem o desejo de ser jogador de futebol, que cursa o 8º ano da escola e que está com boas notas. Pareceu bastante feliz de estar ali com a gente”, continuou.

O PM tirou uma foto durante o caminho e compartilhou em suas redes sociais. Não demorou para que a imagem viralizasse e chegasse à mãe do menino. “Quando eu vi, levei um grande susto. Não entendi nada, mas me acalmei ao ler a legenda da imagem”, lembrou Joseane.

“Em meio a tanta coisa ruim que a gente vê, é tão legal encontrar algo desse tipo, não é? Ainda mais com o meu filho. Eu não consegui falar com ele na hora, pois já estava no treino, mas quando voltou para casa, nós conversamos e ele me disse ter ficado feliz”, disse a mãe.

Segundo o policial militar, a repercussão do caso tomou uma proporção que ele não imaginava. “Não estamos nas ruas para apenas combater a criminalidade. Estamos, também, para ajudar as pessoas naquilo que precisem. E isso não foi apenas uma gentileza. É gratidão poder ajudar. Eu não aceito injustiça e não foi justo o motorista não ter parado para o Matheus, seja lá qual for o motivo”, encerrou.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s