A fumaça dos incêndios da Califórnia atravessou os EUA e chegou a Nova York

Fonte: Gizmodo

A fumaça dos incêndios florestais que devastaram a Califórnia durante semanas se estendeu por 4.800 quilômetros até as cidades da Costa Leste. O Weather Channelinformou nesta semana que a névoa deve permanecer até quarta-feira, quando um vento gelado do ártico vai descer para o nordeste dos EUA, durante o feriado de Ação de Graças.

• Vídeo aterrorizante mostra família dentro de um carro escapando de incêndio na Califórnia
• As fotos dos piores incêndios florestais da história do Chile, que devastaram 366 mil hectares

As imagens compartilhadas nas mídias sociais capturavam um pôr-do-sol colorido e nebuloso. Enquanto isso, reportagens confirmavam que a fumaça sobre cidades como Nova York e Washington tinha vindo do oeste. O meteorologista Gary Szatkowski compartilhou no Twitter na segunda-feira um mapa de previsão da Associação Nacional Oceânica e Atmosférica (NOAA, na sigla em inglês), que capturou a nuvem de fumaça que viajava pelos Estados Unidos.

Outros confirmaram a observação. A meteorologista Kathryn Prociv, da NBC News, na segunda-feira, tuitou: “Uau. Eu sabia que o por-do-sol de hoje à noite em Nova York parecia diferente, e eu deveria ter percebido! A fumaça do fogo selvagem está no ar, todo o caminho da Califórnia.”

Relatos de pores-do-sol intensificados após incêndios florestais são comuns. O Washington Post observou que esse fenômeno resulta do modo como a luz interage com partículas de fumaça na atmosfera superior.

A fumaça é composta de minúsculas partículas de incêndios florestais, que podem fornecer mais pontos para que a luz seja refletida e espalhada. Isso leva ao aprimoramento dos tons de vermelho e laranja que você vê. Uma superfície de nuvens perto do horizonte também tem esse efeito, permitindo que os raios do sol reflitam nas nuvens antes de chegar aos nossos olhos.

A Califórnia tem agora um dos ares mais tóxicos do planeta como resultado dos incêndios, e milhares ficaram desabrigados por causa de sua destruição. Pelo menos 83 pessoas morreram no Camp Fire, o incêndio mais mortal e destrutivo da história do Estado.

O Camp Fire queimou mais de 619 quilômetros quadrados e 13.000 casas até a noite de quarta-feira, com quase 5.000 outras estruturas perdidas no fogo. Centenas de pessoas ainda estão desaparecidas após o incêndio ter começado há três semanas, e teme-se que o processo de localização dos restos mortais das vítimas seja complicado devido às possíveis inundações das tempestades que estão a caminho.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s