Casal é preso por vender ecstasy e LSD para o DF e 12 estados; entrega era feita por Sedex

Fonte: G1

Dupla usava grupos de WhatsApp, mandava códigos de rastreamento e dizia que jamais teve encomenda retida pelos Correios.

Material apreendido com casal que vendia drogas para o DF e 12 estados — Foto: Polícia Civil do DF/DivulgaçãoMaterial apreendido com casal que vendia drogas para o DF e 12 estados — Foto: Polícia Civil do DF/Divulgação

Material apreendido com casal que vendia drogas para o DF e 12 estados — Foto: Polícia Civil do DF/Divulgação

Um casal suspeito de vender drogas sintéticas para o Distrito Federal e 12 estados foi preso em São Paulo, na última sexta-feira (9), por uma operação da Coordenação de Repressão às Drogas (Cord) da Polícia Civil do DF.

Após a prisão, a dupla foi encaminhada para a sede da Polícia Civil em Brasília, no Parque da Cidade. O homem tem 24 anos e a mulher, 19. A identidade deles não foi divulgada para não atrapalhar as investigações.

Segundo a investigação, o ecstasy e o LSD eram vendidos em pelo menos três grupos de WhatsApp. Neles, de acordo com a polícia, haviam “centenas de usuários e subtraficantes”.

Os interessados efetuavam o pagamento em contas de laranjas e, depois, os traficantes enviavam as drogas via Sedex pelos Correios. Dessa forma, conseguiam escapar da atenção das autoridades locais e enviar a droga para estados como Amazonas, Piauí e Santa Catarina.

Traficantes usavam marcas famosas na produção dos entorpecentes — Foto: Polícia Civil do DF/DivulgaçãoTraficantes usavam marcas famosas na produção dos entorpecentes — Foto: Polícia Civil do DF/Divulgação

Traficantes usavam marcas famosas na produção dos entorpecentes — Foto: Polícia Civil do DF/Divulgação

Para promover a satisfação dos clientes, o casal enviava códigos de rastreamento e pediam para que aqueles que recebessem as drogas enviassem vídeos ao grupo, comprovando a qualidade das drogas.

Nos grupos, o casal alegava que jamais teve uma encomenda retida nos Correios e enviava testes de reagente para comprovar que as drogas eram reais. Além disso, anunciava promoções, fazia rateios e enviava brindes.

Para evitar que as informações vazassem, a dupla costumava retirar dos grupos quem não comprasse ou quem mantivesse condutas que eles considerassem suspeitas.

Ao G1, os Correios disseram que “realizam uma fiscalização não invasiva das encomendas e utilizam técnicas que permitem identificar tais conteúdos” e afirmaram que “trabalham em sintonia com os órgãos reguladores” para prevenir o tráfico de substâncias proibidas

“Não apenas nesta, mas em muitas operações policiais, as investigações começam por apreensões realizadas pela fiscalização dos Correios. Em 2018, por exemplo, foram realizadas 1.753 apreensões de medicamentos proibidos em todo o país”, informou a empresa, por assessoria de imprensa.

Traficantes usavam marcas famosas na produção dos entorpecentes — Foto: Polícia Civil do DF/DivulgaçãoTraficantes usavam marcas famosas na produção dos entorpecentes — Foto: Polícia Civil do DF/Divulgação

Traficantes usavam marcas famosas na produção dos entorpecentes — Foto: Polícia Civil do DF/Divulgação

Na casa da dupla, foram apreendidos 250 comprimidos de ecstasy, 500 pontos de LSD, 10 gramas de cristais puros de MDMA, uma balança de precisão e material para embalar as drogas.

Depois de o casal ser detido, a polícia cumpriu, no DF, três mandados de busca e apreensão nas casas de usuários e traficantes ligados a eles. Durante a operação, um homem foi preso por tráfico de drogas e dois adolescentes, apreendidos por posse de entorpecentes.

“A Cord tem adotado nova metodologia no combate ao tráfico virtual de drogas sintéticas e vai buscar em qualquer ponto do território nacional todos aqueles que ousem enviar drogas à capital”, disse o delegado Luiz Henrique Dourado.

Leia mais notícias sobre a região no G1 DF.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s