Brasil deveria sair da posição de imobilismo defensivo na questão venezuelana, diz ex-embaixador

Fonte:Marcelo Camargo/Agência Brasil
“Se nada for feito, vamos ter uma Cuba nos próximos 50 anos na fronteira”, disse

A chegada constante de imigrantes venezuelanos na fronteira brasileira, bem como o atual governo no país vizinho são pontos que refletem no Brasil e devem ser combatidos antes que a Venezuela se torne uma Cuba.

A afirmação é do ex-embaixador em Washington, Rubens Barbosa. Em entrevista exclusiva ao Jornal da Manhã, ele ressaltou que esta é uma das questões mais importantes a serem resolvidas atualmente, “porque estamos com um país autoritário na fronteira”.

“Se nada for feito, vamos ter uma Cuba nos próximos 50 anos na fronteira. É um país que cria problemas para o Brasil (…) Tanto Rússia quanto a China estão ajudando na economia da Venezuela para evitar um colapso. O Brasil deveria sair dessa posição de imobilismo defensivo e procurar conversar para ver o que é possível fazer para resolver o problema político e econômico da Venezuela e encontrar evolução para um regime democrático”, disse.

Questionado se uma melhora não prolongaria um regime do atual presidente Nicolás Maduro, o ex-embaixador disse não querer especular sobre detalhes de conversas entre o Brasil e o País vizinho. “Não quero especular, mas é importante que o Brasil tenha visão de que a Venezuela é um problema que tem que ser resolvido”.

Confira a entrevista completa com o ex-embaixador Rubens Barbosa:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s