Suspeito de matar filha a facadas em São Roque após deixar prisão tentou invadir casa de amigo

Fonte: G1

Segundo uma tia da menina, homem fugiu após morador correr atrás dele com uma foice. Horácio Nazareno está foragido desde 3 de outubro quando, segundo a polícia, teria matado a adolescente de 13 anos que também foi vítima de estupro cometido por ele.
Pai é suspeito de matar a filha de 13 anos em São Roque — Foto: Reprodução/Facebook

Pai é suspeito de matar a filha de 13 anos em São Roque — Foto: Reprodução/Facebook

 

O homem suspeito de matar a facadas a filha Letícia Tanzi, de 13 anos, em São Roque (SP), continua foragido desde o dia do crime que ocorreu em 3 de outubro. Mas, segundo familiares da vítima, ele tem aparecido na Zona Rural da cidade. Horácio Nazareno Lucas teria sido visto na última sexta-feira (12), feriado de Nossa Senhora Aparecida, quando tentou invadir a casa de um amigo da família.

O crime contra a estudante ocorreu horas depois de Horácio ter deixado a prisão onde cumpria pena de oito anos de reclusão condenado por estuprar a cunhada em 2010. Ele tinha sido preso em junho deste ano, mas recebeu benefício de recorrer em liberdade.

No entanto, no período em que esteve preso a filha Letícia denunciou o pai por estupro. Na noite do crime, o homem havia voltado à casa para pedir que a adolescente retirasse a denúncia.

Homem suspeito de matar a filha tenta invadir casa de parentes em São Roque

Segundo Maria Tanzi, tia da adolescente, o homem teria tentado invadir a propriedade do amigo durante a noite do dia 12. O morador, que também é conhecido do suspeito, ouviu barulho no quintal e, quando saiu para averiguar, encontrou Horácio perto da porta.

“Ele saiu correndo. O dono da casa ainda conseguiu correr atrás e atingiu as costas dele com uma foice, mas ele fugiu para a mata”, contou a tia.

Ainda de acordo com a mulher, há informações que ele tem rondado a região e sido visto por moradores, mas ele continua se escondendo na mata que cerca a cidade. Ela afirma que isso tem causado muito medo aos familiares.

“Ninguém vive enquanto esse cara está solto por aí. Ele já foi visto em muitos lugares, mas ele não sai daqui do meio do Ibaté [bairro da cidade]. Só que cadê? Ninguém prende. A gente quer solução. A gente vai viver o resto da vida preso dentro de casa por causa do cara solto?”

Maria ainda ressalta que desde o dia do crime a vida de toda a família mudou. “ A minha irmã [mãe de Letícia] saiu da cidade. A vida virou de ponta cabeça, além da perda. Então é muito complicado. A gente quer justiça. A gente espera isso”, desabafa.

Letícia denunciou o pai por estupro  — Foto: Facebook/Reprodução

Letícia denunciou o pai por estupro — Foto: Facebook/Reprodução

 

A Polícia Civil continua as investigações e as buscas para capturar Horácio. À TV TEM, a polícia informou que tem recebido denúncias de que o homem estaria se escondendo em casas abandonadas nos bairros Guaçu 2 e Ibaté, que são bairros próximos à chácara onde ocorreu o crime e que a família morava.

O fato de o suspeito estar pela região já havia sido identificado nos primeiros dias de buscas. Durante uma das operações de procura, os investigadores foram até a casa onde ocorreu o crime e identificaram vestígios de comida e água.

Buscas ao suspeito continuam — Foto: Mayara Corrêa/TV TEM

Buscas ao suspeito continuam — Foto: Mayara Corrêa/TV TEM

 

Desde o dia do assassinato o imóvel está vazio. Por questão de segurança, a família da menina deixou o local e a polícia mantém sigilo sobre a localização.

Ainda de acordo com a polícia, parentes de Horácio teriam informações sobre os esconderijos, mas até o momento não revelaram nenhum dado.

A extensão de floresta ao entorno de São Roque faz limite com outros municípios. Quem conhece a área pode ter acesso à rodovia Castello Branco e chegar a Araçariguama, cidade vizinha de São Roque.

A mãe da garota contou que, na noite do crime, o pai invadiu a casa da família. A intenção dele, segundo a mulher, era convencer a filha a retirar a denúncia sobre abuso sexual que teria sofrido. Quando a garota negou, ele ficou agressivo.

A primeira vítima atacada foi a mãe, Tamires Tanzi. O suspeito teria a agarrado pelo pescoço e depois dado soco no rosto dela. A dona de casa conseguiu fugir e correu até vizinhos para pedir socorro e chamar a polícia deixando a adolescente e um filho de seis anos na casa.

Neste momento, o homem teria atacado Letícia. Antes disso, trancou o filho mais novo em um quarto. A criança ouviu a agressão contra a irmã.

O garoto conseguiu sair do quarto e foi para a rua, onde encontrou a viatura policial e disse aos PMs que a irmã tinha sido morta pelo pai. A jovem chegou a ser levada para a Santa Casa da cidade, mas não resistiu aos ferimentos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s