Jovem baleada na frente do namorado em SP perde a visão: ‘Muito machucada’

Fonte:G1

Thaís Cristina Santos Costiuc, de 18 anos, tem recebido tratamento particular gratuitamente. Crime ocorreu em São Vicente, litoral paulista. Ninguém foi preso.
Thaís Cristina Santos Costiuc, 18, foi atingida por um tiro na cabeça — Foto: Arquivo Pessoal

Thaís Cristina Santos Costiuc, 18, foi atingida por um tiro na cabeça — Foto: Arquivo Pessoal

 

Pouco mais de um mês após ter sido baleada na cabeça na frente da casa do namorado em São Vicente, no litoral de São Paulo, a jovem Thaís Cristina Santos Costiuc, de 18 anos, luta para não perder um dos globos oculares. Ela já não enxerga mais do olho esquerdo, segue com tratamento oftalmológico, e encara o desafio de retomar a rotina após o atentado. Até agora, ninguém foi preso.

Thaís foi atingida no rosto na frente do namorado, no dia 7 de setembro, na Rua Dr. Sebastião de Paes e Alcântara, no bairro Esplanada dos Barreiros. Felipe Souza Lameira, de 20 anos, relatou que estava com a namorada ao lado de familiares, quando dois homens em uma moto preta se aproximaram. Um deles atirou contra a cabeça da jovem. Ambos fugiram em seguida.

O disparo atingiu o olho esquerdo de Thaís, provocou um afundamento da mandíbula e também feriu um de seus pulmões. Ela chegou a ficar em estado grave na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Municipal de São Vicente. Teve alta em 27 de setembro e, hoje, em casa, continua o tratamento.

Segundo Wagner Costiuc, pai de Thaís, os cuidados agora se concentram na aplicação de medicamentos para que a filha não perca o globo ocular. “Ela já não enxerga mais. Ela tem ido praticamente todos os dias às consultas para tentar salvar o olho. Ela ficou muito machucada”, diz. Todo o tratamento, segundo o pai, está sendo feito por um oftalmologista particular, sem cobrança.

Thaís Cristina Santos Costiuc, 18, foi atingida na cabeça por um tiro — Foto: Arquivo Pessoal

Thaís Cristina Santos Costiuc, 18, foi atingida na cabeça por um tiro — Foto: Arquivo Pessoal

 

Ainda segundo Costiuc, há a possibilidade de a filha substituir o olho lesionado por uma prótese, a fim de resolver a situação esteticamente. Enquanto isso, aos poucos, Thaís tenta retomar a vida. Sair de casa, no entanto, ainda é um desafio. “Ela fica com receio [de sair], envergonhada. Às vezes fica triste, pois é uma menina nova, e perder a visão assim é triste”, desabafa o pai.

O autônomo também afirma que, ao longo de todo o processo de recuperação da filha, pouco foi o retorno da Polícia Civil quanto ao processo de investigação. “Até agora não me passaram nada. Estou até pensando em ir lá [na delegacia], de novo, pra saber se tem alguma coisa nova”, limitou-se a dizer.

Jovem ficou internada em estado grave no Hospital Municipal de São Vicente (SP) — Foto: José Claudio Pimentel / G1Jovem ficou internada em estado grave no Hospital Municipal de São Vicente (SP) — Foto: José Claudio Pimentel / G1

Jovem ficou internada em estado grave no Hospital Municipal de São Vicente (SP) — Foto: José Claudio Pimentel / G1

 

A ação dos criminosos foi rápida, e ocorreu por volta das 23h30. Em depoimento à polícia, o namorado da jovem afirmou que estava deitado no colo dela, ao lado da tia dele e de outros familiares, na calçada, em frente à sua casa, quando a dupla surgiu em uma moto. Um deles atirou contra a cabeça de Thaís e fugiram em seguida.

O disparo atingiu o olho esquerdo da jovem, feriu a mandíbula e um de seus pulmões. Equipes do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) a socorreram para o Hospital Municipal de São Vicente, onde ficou internada por 20 dias, parte deles em estado grave na UTI da unidade.

Caso é investigado pelo 2º Distrito Policial de São Vicente — Foto: Guilherme Lucio da Rocha/G1

Caso é investigado pelo 2º Distrito Policial de São Vicente — Foto: Guilherme Lucio da Rocha/G1

 

Logo após o ocorrido, tanto o namorado, que não se feriu na ação, quanto o pai e outras testemunhas compareceram ao 2º Distrito Policial da cidade, onde a ocorrência foi registrada. Imagens de câmeras de monitoramento da região do crime foram recolhidas na intenção de ajudar no esclarecimento do caso.

Na época, o pai da jovem chegou a desafiar os criminosos. “Eu fico chocado, não tem lógica uma coisa dessas. A pessoa sentada na cadeira com o namorado, param dois cidadãos de moto, de capacete, e atiram nas pessoas. Tinha criança, não dá para entender. O cidadão que fez isso com a minha filha, se ele fosse homem, viria fazer comigo, porque ia ser diferente”, desafiou.

Pai de Thaís, o autônomo Wagner Costiuc, desabafou após o ocorrido — Foto: Reprodução/TV Tribuna

Pai de Thaís, o autônomo Wagner Costiuc, desabafou após o ocorrido — Foto: Reprodução/TV Tribuna

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s