uberAIR: perguntas e respostas sobre o carro voador da Uber

Fonte: G1

São Paulo e Rio de Janeiro são as cidades brasileiras com maior potencial para receber os testes, que devem começar em 2020

O uberAIR é o projeto da Uber para a criação de carros voadores que vão funcionar como táxi aéreo. O serviço de transporte está previsto para estrear em escala comercial em 2023. Antes disso, em 2020, a companhia já deve começar os testes com os veículos e o Brasil tem prioridade na lista de países para receber a novidade. Por aqui, as cidades mais cotadas são Rio de Janeiro e São Paulo.

Para executar esse plano, a Uber fez parceria com outras grandes empresas, como a brasileira Embraer e até mesmo a Nasa. A companhia ainda não dá muitos detalhes sobre o preço, mas a ideia é que o serviço fique mais barato conforme a demanda for aumentando, chegando até a competir com UberX. O TechTudo conversou com a Diretora de Parcerias da Uber para o Brasil, Tiana Jankovic, e responde, a seguir, cinco perguntas sobre esse projeto tão ambicioso.

Só hoje: smart TV de 55″ da LG com R$ 680 de desconto! Compre agora pelo Compare TechTudo!

uberAIR é o projeto da Uber para a criação de carros voadores — Foto: Divulgação/Uber

uberAIR é o projeto da Uber para a criação de carros voadores — Foto: Divulgação/Uber

Como funciona o uberAIR?

O uberAIR é um veículo do tipo eVTOL (sigla em inglês para veículo elétrico de pouso e decolagem na vertical). Basicamente, ele é uma mistura de helicóptero e drone, que decola verticalmente e de forma silenciosa. Tiana Jankovic afirma que, a princípio, os veículos não devem funcionar sozinhos, mas não descarta a possibilidade futura. “No começo, vai ter um piloto, mas no futuro, pode ser que ele seja autônomo”.

O serviço deve funcionar da mesma forma que o aplicativo de corridas particulares. Isso significa que carro voador não será produzido pela Uber, mas por empresas parceiras do projeto, como a Embraer, companhia brasileira que fabrica aviões e peças aeroespaciais. A Uber vai gerenciar o processo de transporte, como já faz com os carros. Uma vez que cada empresa vai desenvolver o seu modelo, ainda não dá para especificar características dos produtos.

A Uber, no entanto, determina algumas características que devem ser comuns a todos os carros, o que inclui altura mínima de 1.000 pés (304,8 metros) e velocidade entre 150 e 200 milhas (241 e 321 km) por hora. Além disso, todos os veículos devem ser totalmente ecológicos, de forma que não prejudiquem o meio ambiente, e não podem ser barulhentos. A partir dessas referências, cada empresa do consórcio vai produzir o seu protótipo. É possível, por exemplo, que existam modelos com dois e outros com quatro lugares.

Projeto de Skyport, aeroporto para as aeronaves do uberAIR, táxi aéreo da Uber  — Foto:  Divulgação/UberProjeto de Skyport, aeroporto para as aeronaves do uberAIR, táxi aéreo da Uber  — Foto:  Divulgação/Uber

Projeto de Skyport, aeroporto para as aeronaves do uberAIR, táxi aéreo da Uber — Foto: Divulgação/Uber

Quando o uberAIR vai chegar ao Brasil?

A Uber já tinha demonstrado interesse em testar o uberAIR no Brasil, mas, por enquanto, não há uma data definida. A expectativa é de que os testes comecem em 2020 e, se tudo der certo, o serviço já deve estar operando em escala comercial em 2023. Apesar das previsões, ainda não é possível precisar a data. Isso porque não é só o carro voador como produto que precisa ser desenvolvido. Também é preciso aprimorar a infraestrutura da cidade que vai receber o projeto e nem mesmo os testes podem ser feitos sem isso.

“Existe toda uma preparação de segurança e controle aéreo que precisa ser desenvolvida junto com as cidades, assim como a infraestrutura”, afirma Tiana Jankovic. Além disso, é preciso se certificar de que o produto tem total condição de ser lançado em escala comercial e, por isso, é necessário um longo período de testes. Como essa é uma modalidade de transporte nova, ainda vai ser definido onde ele vai se encaixar na legislação.

Quais são as cidades que vão receber os testes?

Os testes do uberAIR já estão previstos para acontecer em Dallas e Los Angeles, nos Estados Unidos, daqui a dois anos. A companhia, no entanto, procura uma terceira cidade para também participar do projeto. Aqui no Brasil, Rio de Janeiro e São Paulo foram as que mais demonstraram interesse.

São Paulo e Rio de Janeiro são as cidades brasileiras com maior potencial para receber o uberAIR — Foto: Divulgação/Uber

São Paulo e Rio de Janeiro são as cidades brasileiras com maior potencial para receber o uberAIR — Foto: Divulgação/Uber

 

Por enquanto, a Uber não tem como precisar o lugar, mas Tiana garante que o país está no topo da lista da companhia. “Dentro do Brasil, pode ser São Paulo ou Rio. O que a gente sabe é que o Brasil tem uma grande prioridade na escala global. O local exato vai depender muito do que a gente conseguir preparar até a data de início dos testes quanto à infraestrutura e à regulação”, comenta.

A Uber ainda está fazendo as projeções de preço do uberAIR, mas o mais provável é que, inicialmente, o valor seja equivalente ou maior do que o UberX, para depois ficar até mesmo mais barato. Um exemplo dado pela Diretora de Parcerias é o trajeto entre Viracopos e a Avenida Paulista, em São Paulo. De carro, essa viagem levaria cerca de 2 horas e 10 minutos, com preço médio de R$ 200. Já de uberAIR, o trajeto seria feito em apenas 18 minutos e custaria o equivalente a US$ 26 (aproximadamente R$ 105).

Entretanto, Tiana ressalta que essa precificação também vai depender da demanda pelo serviço. Quanto mais as pessoas procurarem pelo uberAIR, mais barato ele tende a ficar. “A Uber é um marketplace, que junta a demanda e a oferta. Então, o barateamento do produto vai depender da escala que a gente vai atingir e em qual momento”, afirma.

Skyport vai ser o 'heliporto' do uberAIR — Foto: Divulgação/Uber

Skyport vai ser o ‘heliporto’ do uberAIR — Foto: Divulgação/Uber

Como funciona o Skyport, o ‘heliporto’ dos carros voadores?

Ao contrário do aplicativo de corridas, o uberAIR não irá buscar o usuário em qualquer lugar da cidade. Os pousos e decolagens do carro voador acontecerão no Skyport, um espaço que vai funcionar de forma semelhante a uma estação de trem ou metrô. Vale ressaltar que a ideia é que o serviço seja sempre usado em combinação com outras modalidades de transporte. Os passageiros deverão pegar metrô, ônibus ou um UberX para iniciar ou finalizar seu trajeto. A companhia, inclusive, tem vários arquitetos trabalhando em diferentes soluções para fazer uma infraestrutura otimizada para esse processo.

Embora ainda estejam em fase de protótipo, o plano da Uber é que o Skyport esteja localizado em lugares movimentados. “Vamos colocar esses Skyports em pontos de concentração, seja de transporte público ou comercial”, afirma Tiana.

*A jornalista viajou para São Paulo a convite da Uber

Drone gigante que pode transportar pessoas é destaque na CES 2016

Drone gigante que pode transportar pessoas é destaque na CES 2016

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s