Israel abre parcialmente fronteiras para palestinos

Fonte: Agência Brasil

Israel abriu parte das fronteiras e o acesso ao aeroporto internacional Ben Gurion para palestinos que vivem no território ocupado da Cisjordânia.

O governo israelense reduziu as restrições impostas aos palestinos durante os dias de  festividades  dos muçulmanos, o Eid al Adha.

Durante cinco dias, será permitido que milhares depalestinos entrem em Israel e em Jerusalém Oriental.

As ruas em torno da Cidade Velha de Jerusalém estavam ontem com milhares de pessoas celebrando o começo do Eid.

Serão cinco dias de feriado, e o primeiro é dedicado às visitas aos familiares.

Vendedores ambulantes vendem balões de hélio para as crianças e comidas e doces para as famílias.

Ontem à tarde, as lojas estavam lotadas com mulheres comprando grandes quantidades de carne, especialmente de vaca e cordeiro, além de frutas e doces de massa folhada e mel.

As autoridades israelenses estimam que milhares de palestinos entrem em Israel vindos da Cisjordânia durante a festividade, para além de visitar familiares e para rezar na Esplanada das Mesquitas, o terceiro lugar mais sagrado para o islã e o primeiro para o judaísmo, situada na velha cidadela, em território ocupado.

O COGAT, órgão militar israelense encarregado de gerenciar a ocupação, na semana passada, anunciou que permitirá aos “palestinos de todas as idades de Judéia e Samaria (nomes bíblicos para Cisjordânia)” atravessar os postos de controle militar para realizarem visitas familiares.

Também anunciou o livre acesso à Esplanada aos homens casados maiores de 50 anos e às mulheres com mais de 40.

E, ainda, afirmou que os familiares que residem no exterior poderão visitar os palestinos da Cisjordânia e que dará permissão aos moradores deste território para entrar na Faixa de Gaza desde que tenham familiares de primeiro grau no território controlado pelo Hamas.

Além disso, as autoridades israelenses permitirão que os cisjordanianos tenham acesso ao aeroporto internacional de Ben Gurion, em Israel, ao qual habitualmente não têm acesso, e as horas de funcionamento serão expandidas em vários postos de controle.

Israel controla as fronteiras da Palestina desde a Guerra dos Seis Dias de 1967, quando ocupou os territórios de Jerusalém Oriental, Cisjordânia e Faixa de Gaza, e esta última se encontra sob bloqueio desde que o movimento islamita Hamas tomou o controle pela força há 11 anos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s