Estão matando Deus no Brasil.

Pais sem tempo para os filhos, filhos sem tempo para os pais.
Valores e alicerces sociais em desuso e desestimulados constantetemente.
Exemplos de impunidade em todos os tipos de crime.Defesa de utopias medíocres para preservar mídia.
Um Estado que não sabe decidir e resolver problemas, que só ele pode estancar devido a negociatas políticas, preocupações absurdas com a imagem individual dos seus governantes de manutenção do poder.
Igrejas que não encantam, que não fazem o seu papel mais nobre de sintonizar o homem com o seu criador e fazer com o sentimento de amor, respeito e temor de um Deus justo e também arrebatador quando decide punir. Um Deus que pode tudo, principalmente mudar as cabeças e ações se for bem entendido e aceito.Academias que não interagem com a comunidade e a empresas. Pouco produção cientifica.Temos exemplos de vários países até mais pobres e miseráveis que o Brasil que não apresentam os números de guerra brutal como os nossos, mas possuem governos com saídas e vontade de acertar e fé forte. Só para relembrar: são 56 mil assassinados registrados por estatísticas e artifícios muitas vezes camuflados, 567 mil mulheres vitimas da violência, maior número de mortes de jovens, homossexuais, policiais, mulheres, crianças e  suicídios do mundo, 40.000 mortes e 100 mil feridos por imprudência e fiscalização no trânsito, quase 500 mil feridos e saqueados por ações criminosas, rombos de bilhões de dólares em desvios, superfaturamentos e propinas, as vezes maior que o PIB de muitos países.Pessoas morrendo, sofrendo e sendo violentadas por falta de serviços básicos, mesmo pagando impostos de mais de 40% do total dos seu rendimentos, qualquer que seja o trabalho ou até atividade informal, o cerco é tão grande que ninguém foge e todos terminam pagando de alguma forma. Drogas livres, baratas, vendidas na cara de todos e gerando e financiando todo tipo de crime e violência. Fronteiras expostas e abertas, Forças Armadas sem equipamentos, verba e desestimadas, mercadorias piratas comercializadas em ruas com segurança legal da policia.Produtos necessárias e básicos custando o dobro que em muitas nações. Falta de respeito e solidariedade, frieza diante de fatos deprimentes e sofrimentos. Supervalorização de absurdos e opiniões minoritárias em detrimento da melhor qualidade de vida de todos.Preconceito de todo tipo admitidos em casa, com os amigos e até nos ambientes públicos.Nem no Iraque e na Síria, onde loucos estão fazendo atrocidades os números chegam perto dos nossos.Os jovens estão sem querer estudar ou trabalhar, nossa nação sofre com a falta de mão de obra técnica e até básica,mesmo tendo uma das maiores populações do mundo em idade produtiva.Nossos idosos são sacrificados diariamente pelo descaso e falta de políticas compensadoras para quem tanto se dedicou ao trabalho e a família.
O brasileiro tem que deixar de ser térmico, ou seja, apenas sentir quando a coisa esquenta para o seu lado. Precisamos participar mais da vida política, discutir em família, com os amigos, com os políticos que elegemos através dos canais diretos que a web oferece e também usando a velha carta direcionada que de alguma forma chegam para eles.
Estamos caminhando para que Deus se arrependa de ter destinado um pedaço do mundo tão lindo, sem terremotos, sem tsunamis, vulcões em sua grande parte fértil, com muita agua e natureza deslumbrante e ainda ter permitido que raças e culturas diferentes fossem miscigenadas e transformadas em um povo criativo, alegre, um pouco disperso; mas em sua maioria absoluta, com grandes aptidões para os caminhos do bem, bastando apenas que sejam mais apoiados, educados e informados.
Estamos em uma luta constante entre Deus e o Diabo e seus exércitos.Nós somos os soldados de Deus que o diabo quer conquistar com suas armadilhas que visam principalmente nos deixar mais frios, desatentados e insensíveis.Deus precisa que busquemos o tempo todo seguir o caminho do bem, através de um exercício diário, inspirados nos exemplos do seu filho Jesus Cristo para os cristão, ou Buda, Maomé, Orixás, espíritos iluminados ou seres especiais cultuados pelas diversas religiões que pregam o amor e a compaixão como finalidade maior da nossa existência.
Não vamos deixar que Deus se arrependa e desista da gente. Ele tem como se defender da gente, mas nós não quando a sua mão pesada resolver nos punir depois de tantos avisos e esforços.

Osvaldo Matos de Melo Júnior Pernambucano – Publicitário, Sociólogo e Especialista em Marketing e Comércio Exterior. Pesquisador de Segurança e Defesa, há 30 anos.

PUBLICIDADE

09

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s