Os impactos da tecnologia no campo, com a agricultura 4.0

Fonte: TERRA

as duas últimas décadas, milhares e milhares de startups “explodiram”, inovando modelos de negócios dados como definitivos por séculos – como táxis e hotéis, por exemplo. No mundo do agronegócio, essa mudança também se faz cada vez mais presente.

Foto: DINO

Estima-se que a população mundial deverá chegar a aproximadamente 9 bilhões de pessoas até 2050. Esse crescimento exigirá uma produção de alimentos muito mais eficaz que a atual, afinal de contas os recursos naturais são limitados, e é muito importante a conciliação entre a preservação ambiental e o desenvolvimento produtivo no campo.

E como conseguir esse aumento de produtividade? Muitos começam desde já a apostar em tecnologia, dando início ao que especialistas estão chamando de “quarta grande revolução na agricultura”, ou simplesmente “Agricultura 4.0”. Aqui estão três áreas onde a tecnologia está criando novas oportunidades na agricultura:

Inteligência Artificial e Machine Learning

Se você não está convencido de que a Inteligência Artificial e o “Machine Learning” vão afetar o setor agrícola, sinto muito, mas você está redondamente enganado – e atrasado, pois esse impacto já é algo do presente. Essa inovação pode poupar tempo e recursos, e executar determinadas tarefas com uma precisão incrível.

Sistemas de irrigação automatizados reduzem o custo da produção de vegetais, enquanto aumentam a produção média e diminuem impactos ambientais. Além disso, há também iniciativas de sensoriamento remoto que monitoram a saúde de todas as plantas de um talhão, economizando o tempo do produtor rural, e fornecendo uma análise mais precisa que aquela fornecida pelos olhos humanos.

Para a agropecuária, existem inclusive ferramentas de reconhecimento facial sendo utilizadas para o gado, as quais, com base em certas características, podem dizer como o gado prefere se alimentar, reduzindo desperdícios e gerando mais resultados ao produtor.

No geral, a Inteligência Artificial e o “Machine Learning” tornam a indústria agro muito mais competitiva e sustentável.

Equipamentos Robotizados nas Fazendas

Robôs foram bastante “demonizados” em filmes como Exterminador do Futuro, Blade Runner, Eu, Robô, etc. Mas atualmente, robôs fazem toda a diferença na medicina, transporte aéreo, forças militares, indústria e, é claro, na agricultura.

Já é possível, por exemplo, aposentar o avião que aplicava defensivos em uma grande área, e partir para o uso de um drone que pulveriza apenas os pontos realmente necessários. Economiza-se em mão de obra, em defensivos, e ainda se eliminam os riscos padrões associados às atividades de voo. Além disso, já podemos contar com tratores totalmente autônomos, nos quais se extinguiu a cabine do piloto.

Em algumas culturas a colheita pode ser feita de maneira totalmente automatizada, respeitando-se a umidade ideal do solo, ou então selecionando as frutas que estão maduras o suficiente através de sensores. Sem contar os robôs concebidos especificamente para remover determinados tipos de ervas daninhas, inclusive tomando decisões sobre quais herbicidas, pesticidas, fertilizantes e métodos de rega e poda funcionam melhor para cada tipo de erva daninha e cultura.

PUBLICIDADE

06

Mobilidade no Campo

93% dos agricultores brasileiros possuem smartphone e utilizam dele diariamente para uma variedade de propósitos, segundo levantamentos do IBGE. Entre as atividades que a mobilidade agrega valor no campo estão o rastreamento de padrões climáticos, inventário de equipamentos e suprimentos, gerenciamento de pessoal, controle de equipamentos de agricultura de precisão, e muito mais.

E se você acha que essas inovações estão acontecendo somente em países como Estados Unidos e Alemanha, você está completamente enganado. Atualmente, o país com maior adoção de tecnologias deste tipo é justamente o Brasil, onde startups criam novas tecnologias e buscam alianças com empresas consolidadas para acelerar sua entrada no mercado.

Um exemplo é a paranaense Agrosight, que se aliou com a também paranaense Datacoper, e lançou o aplicativo FarmGO (www.farmgo.com.br), que permite ao produtor rural (ou ao técnico agrícola responsável pelo seu atendimento) ter em mãos o histórico de suas safras, auxiliando na identificação das necessidades de correções ou aplicações através de imagens de satélites e de drones, além de levar o produtor (ou o técnico agrícola) ao ponto exato em que se identificou a necessidade de investigação, através de um aplicativo que funciona com o GPS de seu smartphone.

Essa ferramenta ainda permite a conexão de uma série de sensores e controladores de silos, alimentadores, bebedouros, estações climáticas, mostrando que a IoT (“Internet das Coisas”) também pode auxiliar em muito a produtividade no agronegócio.

Podemos concluir, então, que a revolução da Agricultura 4.0 traz  uma série de desafios para todos que estão conectados ao agronegócio, e ao mesmo tempo apresenta muitas oportunidades de negócios e de incremento na produtividade agrícola.

Ela está cada vez mais presente em nosso dia a dia, e esse é um processo que só deve acelerar, nos surpreendendo a cada dia. Afinal, como já nos disse Arthur C. Clarke, em uma de suas 3 Leis: “Qualquer tecnologia suficientemente avançada é indistinguível de magia.”

Website: http://www.datacoper.com.br

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s