Pesquisadores suspendem Viagra na gestação após morte de 11 bebês

Fonte: UOL

Viagra

Viagra

Medicamento era testado em mulheres com dificuldades na gestação e tem uso suspenso depois de 11 bebês morrerem por complicações pulmonares. Pesquisador se declara chocado com resultados.

Pesquisadores e médicos holandeses decidiram interromper uma série de testes do medicamento Viagra em mulheres que enfrentavam dificuldades na gestação após a morte de 11 bebês por complicações pulmonares, divulgou o Centro Médico Acadêmico da Universidade de Amsterdã nesta terça-feira (24).

Os médicos acreditavam que o Viagra, um medicamento para homens com problemas eréteis, poderia melhorar o fluxo de sangue para a placenta e estimular o crescimento de bebês com desenvolvimento atrasado no início da gravidez.

Leia também:

O Centro Médico Acadêmico da Universidade de Amsterdã, que realizava as pesquisas em parceria com dez outros hospitais na Holanda, disse que os testes foram interrompidos na semana passada.

No grupo de 93 mulheres que fizeram uso da droga, 19 bebês morreram, 11 deles possivelmente devido a uma alta pressão sanguínea nos pulmões que pode estar ligada ao uso do Viagra, nome comercial da substância sildenafila. Outros seis bebês nasceram com um problema pulmonar que impede que eles obtenham oxigênio suficiente, mas sobreviveram.

Um outro grupo de controle composto por 90 mulheres não ingeriu o medicamento, mas um placebo. Nove bebês desse grupo morreram, nenhum deles de complicações pulmonares, e outros três nasceram com problemas nos pulmões. Cerca de 15 mulheres que tomaram Viagra nos testes ainda não deram à luz e aguardam para ver se seus bebês foram afetados. A saúde das mulheres não foi prejudicada.

Líder do estudo, o ginecologista Wessel Ganzevoot disse ter ficado chocado com os resultados. “Queríamos mostrar que isso seria eficaz para promover o crescimento dos bebês, mas o contrário aconteceu”, disse Ganzevoot ao jornal Volkskrant. “A última coisa que queremos é prejudicar os pacientes.” Ele disse que os resultados foram compartilhados com pesquisadores canadenses que realizavam testes similares.

O Viagra foi originalmente desenvolvido pela farmacêutica Pfizer e está disponível como genérico após a empresa ter perdido a patente do medicamento.

Outro lado

Após a publicação desta reportagem, a Pfizer encaminhou nota em que diz que “não está ou esteve envolvida em nenhum aspecto deste estudo e não financiou nem forneceu produtos para o mesmo”. A empresa também afirma que “os Investigadores do Centro Médico da Universidade de Amsterdã confirmaram que uma versão genérica de sildenafila foi utilizada no estudo e que nenhum dos participantes do ensaio clínico recebeu Viagra nem qualquer outro medicamento produzido pela Pfizer”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s