Bilionários pagam até R$ 87 milhões para conseguir cidadania em outros países

Fonte: ÉPOCA

Ostentar virou sinônimo de ter (pelo menos) dupla cidadania
dinheiro, real, viagem, turismo, passaporte (Foto: Thinkstock)
(Foto: Thinkstock)

Iates, carros de luxo e mansões gigantescas já ficaram para trás como símbolos de status. A moda agora entre os bilionários é conquistar ao menos a dupla cidadania. Os ricaços se propõem a pagar até U$ 24 milhões (R$ 87 milhões) para se tornar um cidadão de um país estrangeiro, segundo levantamento da Bloomberg.

São poucos os países que permitem a compra da cidadania local. Mas eles existem. Ao menos dez fogem dessa regra. Estão nessa lista a Áustria, a Turquia e o Chipre, entre outros.

Porém, quem quiser ter a cidadania em alguma dessas nações vai pagar caro. Para se tornar um cidadão austríaco, por exemplo, é preciso desembolsar U$ 24 milhões (R$ 87 milhões).

Ostentação virou sinônimo de ter um segundo passaporte. Para muitos bilionários, a dupla cidadania é uma maneira de demonstrar extrema riqueza, mas para outros é também vista como uma medida de segurança.

O preço da cidadania, de acordo com a Bloomberg

1. Áustria – US$ 23,7 milhões

2. Chipre – US$ 2,4 milhões

3. Malta – US$ 1,06 milhões

4. Turquia – US$ 1 milhão

5. Vanuatu – US$ 226,5 mil

6. Granada – US$ 208,2 mil

7. São Cristóvão e Nevis – US$ 150 mil

8. Santa Lúcia – US$ 100 mil

9. Dominica – US$ 100 mil

10. Antígua e Barbuda – US$ 100 mil

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s