Vacinadores recebem apoio policial após traficantes impedirem ação contra sarampo em bairro de Manaus

Fonte: G1

Áreas onde equipes de saúde devem atuar vão ser monitoradas pela Polícia Militar, segundo secretário de segurança. Capital tem 444 casos confirmados da doença.
Policiamento reforçado garante vacinação contra o sarampo em Manaus

Policiamento reforçado garante vacinação contra o sarampo em Manaus

Equipes da Polícia Militar reforçaram, nesta quinta-feira (19), a segurança de agentes de saúde que fazem vacinação contra o sarampo em Manaus. No dia anterior, vacinadores tinham sido ameaçados por traficantes no bairro Jorge Teixeira, Zona Leste da cidade.

As áreas onde ocorrem as ações contra a doença vão continuar recebendo patrulhamento, segundo o secretário de segurança. A prefeitura e o Estado firmaram parceria para que a imunização chegue nas áreas com maiores índices de criminalidade da cidade.

A cidade, que está em situação de emergência por conta das ocorrências de sarampo, já registra 444 casos confirmados da doença desde março deste ano, além da morte de um bebê de sete meses. Mais de 2 mil outros são investigados. Os números altos motivaram o início da vacinação de casa em casa.

Equipes de saúde aplicam vacina contra sarampo de casa em casa com apoio da polícia (Foto: Reprodução/Rede Amazônica)

Equipes de saúde aplicam vacina contra sarampo de casa em casa com apoio da polícia (Foto: Reprodução/Rede Amazônica)

Como será o patrulhamento

De acordo com o titular da Secretaria Executiva Adjunta de Operações (Seap), tenente-coronel Klinger Paiva, as equipes de saúde vão ter o contato dos supervisores de área da PM, além do apoio de mais viaturas, que devem patrulhar na mesma área onde as equipes atuam.

“Nós fizemos o ‘link’ do contato do pessoal que vai ficar supervisionando as equipes da prefeitura que estão nas ruas com os supervisores de área, além das viaturas que vão estar na área dando apoio. São mais de 50 equipes (de saúde) e não dá para disponibilizar uma viatura para cada uma, mas teremos viaturas por área”, contou.

Equipes da Polícia Militar devem fazer patrulhamento durante varredura de vacinação (Foto: Reprodução/Rede Amazônica)

Equipes da Polícia Militar devem fazer patrulhamento durante varredura de vacinação (Foto: Reprodução/Rede Amazônica)

 

Equipes da Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM) e do Policiamento Especializado também vão ser mobilizadas para atuação em apoio à campanha de imunização.

Segundo o secretário, os bairros Jorge Teixeira e São José, ambos na Zona Leste – a segunda região da capital com maior número de registros da doença, perdendo para a Zona Norte – vão ser os primeiros a receber o reforço no policiamento.

“O Jorge Teixeira é um bairro que a gente tem um cuidado especial por conta do tamanho, da geografia e do número de ocorrências. Já temos operações rotineiras para a localidade. Temos também o São José.”

“Onde tiver algum lugar de difícil acesso, que possa ter uma represália, estaremos reforçando [o policiamento] até o final da campanha de vacinação”, disse.

Retorno após ameaças de traficantes

Equipes da PM, o prefeito de Manaus Arthur Neto e parte do secretariado municipal voltaram para as ruas Goiabeiras e Carapanauba, que foram bloqueadas pelos traficantes, na noite desta quinta-feira (19).

O motoboy Aldemar da Cruz Veloso, de 24 anos, aproveitou a oferta na porta de casa para tomar a vacina. “Aproveitei vacinar porque é importante para a saúde da gente. Com os agentes conseguindo vir em casa facilita para a gente que passa o dia trabalhando”, afirmou.

Ele lamentou o fato dos agentes de saúde terem sido impedidos de entrarem para aplicar a vacina. “Acho isso uma loucura eles [criminosos] impedirem da gente tomar vacina, é a saúde da gente.”

“Tem que deixar entrar na comunidade para a gente se vacinar. Quando o Estado quer fazer o papel dele, ainda impedem”, disse Aldemar.

Vacinas foram retomadas também durante a noite após ameaças de traficantes (Foto: Ive Rylo/G1)

Vacinas foram retomadas também durante a noite após ameaças de traficantes (Foto: Ive Rylo/G1)

 

Se por um lado os agentes têm sentido dificuldades para entrar em ruas da Zona Leste por conta da atuação do crime organizado, por outro, a recepção dos moradores tem facilitado a continuidade do serviço.

“Tem sido ótima essa experiência de vacinar. As pessoas estão colaborando bastante, estão abrindo suas casas para nós, nos tratam muito bem”, disse o técnico de enfermagem, André Felizardo.

De casa em casa, a dupla de agentes André Felizardo e Marivone Perpetua percorreram as etapas 1 e 2 do bairro Jorge Teixeira, entre 13h e 20h.

“Eles chamam a gente, já esperam a gente com o cartão de vacinação na mão, na porta de casa. Nos agradecem, querem nos presentear. A população está ajudando muito”, disse técnico de enfermagem.

‘Varredura’ contra sarampo

São aproximadamente 900 profissionais da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), divididos em equipes, indo de casa em casa.

A meta da prefeitura é visitar cerca de 110 imóveis e verificar a situação vacinal de mais de 204 mil pessoas, nos bairros Jorge Teixeira, na Zona Leste; Novo Aleixo e Cidade Nova, na Zona Norte e na Comunidade do Pau Rosa, localizada na Zona Rural de Manaus.

O prefeito reforçou o acordo para apoio de segurança firmado com o governo. “Acertei tudo com o governador Amazonino Mendes. O estado não pertence ao tráfico e sim aos amazonenses. Todos precisam ser vacinados, inclusive se soubermos de algum traficante que esteja precisando de vacina, não tenho nada contra vaciná-lo, porque isso significa dar atendimento universal”, completou Arthur.

Entenda o que é sarampo, quais os sintomas, como é o tratamento e quem deve se vacinar (Foto: Infografia: Karina Almeida/G1)

Entenda o que é sarampo, quais os sintomas, como é o tratamento e quem deve se vacinar (Foto: Infografia: Karina Almeida/G1)

Números do sarampo em Manaus

O número de casos confirmados de sarampo em Manaus teve novo aumento, passando de 317 para 444, segundo boletim epidemiológico divulgado na tarde da segunda-feira (16) pela Secretaria Municipal de Saúde. Foram 127 novos casos no período de uma semana. A maioria é em crianças com idade entre um e cinco anos. Ao todo, 2.097 casos estão sob investigação.

No início de julho, a Prefeitura de Manaus decretou situação de emergência e anunciou a intensificação da vacinação na capital.

De acordo com a Fundação de Medicina Tropical, (FMT), até agora, 85% da população já foi vacinada, mas a meta é chegar a 95%, o que corresponde a 27 mil pessoas. Por isso, desde segunda-feira (16), além das Unidades Básicas de Saúde (UBSs), as escolas estaduais também oferecem a vacina para os alunos e comunidade.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s