Em São Paulo, agência da ONU inaugura exposição fotográfica sobre refugiados

Fonte: ONU BR

A Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) inaugura amanhã (10), em São Paulo, a exposição fotográfica “Faces do Refúgio”. Mostra apresenta 52 fotografias que retratam as principais crises de deslocamento forçado da atualidade, causadas por conflitos em países como Síria, Sudão do Sul, República Democrática do Congo e Mianmar. Imagens serão exibidas na loja-conceito da Mitsubishi Motors, no Shopping JK Iguatemi.

Desde agosto de 2017, mais de 650 mil refugiados rohingya deixaram Mianmar rumo a Bangladesh em busca de segurança. Ali, vivem em condições precárias nos campos de refugiados superlotados e carecem de necessidades básicas. Foto: ACNUR/Roger Arnold

A Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) inaugura amanhã (10), em São Paulo, a exposição fotográfica “Faces do Refúgio”. Mostra apresenta 52 fotografias que retratam as principais crises de deslocamento forçado da atualidade, causadas por conflitos em países como Síria, Sudão do Sul, República Democrática do Congo e Mianmar. Imagens serão exibidas na loja-conceito da Mitsubishi Motors, no Shopping JK Iguatemi.

A iniciativa apresenta histórias de resiliência sobre crianças, homens e mulheres que enfrentaram graves violações de direitos humanos e buscam uma oportunidade de reconstruir suas vidas. A curadoria da exposição foi realizada pelo ACNUR em conjunto com o Atelier Vanessa Poitena.

Dados do organismo das Nações Unidas indicam que mais de 68 milhões de pessoas no mundo estão fora dos seus locais de origem devido a guerras, confrontos e perseguições. Mais informações podem ser encontradas no relatório “Tendências Globais”, que reúne estatísticas coletadas pelo ACNUR sobre deslocamento forçado.

De acordo com o Comitê Nacional para os Refugiados (CONARE), o Brasil reconheceu até o final de 2017 um total de 10.145 refugiados de diversas nacionalidades. Destes, 5.134 continuam no país na condição de refugiado — 52% moram em São Paulo, 17% no Rio de Janeiro e 8% no Paraná. Os sírios representam 35% da população refugiada com registro ativo no Brasil. Os estrangeiros que não mantiveram a condição de refugiado podem ter retornado voluntariamente ao seu país de origem ou ainda ter se naturalizado brasileiros.

Com entrada gratuita, a exposição ficará em cartaz até 23 de julho.

Clique aqui para fazer o download das fotos de divulgação da exposição.

Serviço
Exposição “Faces do Refúgio”
Data: de 10 a 23 de julho no MIT Point – Shopping JK Iguatemi, Av. Pres. Juscelino Kubitschek, 2041, Piso Térreo
Horário de funcionamento: de segunda a sábado (das 10h às 22h) e aos domingos e feriados (das 14h às 20h).
Classificação indicativa: Livre.
Entrada franca.

Contatos de imprensa:
Thereza Jatoba, jatoba@unhcr.org, (11) 94018-0719

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s