Conheça os 25 serial killers mais cruéis da história

Fonte: misteriosdomundo.org

As histórias de serial killers são bastante assustadoras. Mesmo assim, a sociedade sempre se mostrou bastante curiosa e interessada em conhecer as pessoas que ficaram famosas por seus atos terríveis. Nessa lista você conhece 25 serial killers que entraram para a história negativamente, por conta de seus atos cruéis. Será que você já conhecia algum?

25. David Berkowitz

davidberkowitz.wikispaces.com

Berkowitz foi responsável por uma série de assassinatos a tiros em 1976, nos Estados Unidos. Sua arma era uma .44, e aterrorizava o povo de Nova Iorque indicando quando iria realizar novos ataques. Quando foi capturado, em agosto de 1977, admitiu estar por trás dos assassinatos e foi condenado a 25 anos na prisão por cada crime. Ainda preso, é muito pouco provável que Berkowitz verá o sol nascer fora das grades novamente.

24. Edmund Kemper

themindofaserialkiller.tumblr.com

Além de matar suas vítimas, o serial killer Edmund Kemper, também americano, praticava necrofilia. Isto é, realizava atos sexuais com os cadáveres de suas vítimas. O assassino atuou na Califórnia em meados de 1970, e leva em seu “currículo” a morte dos próprios avós, quando tinha apenas 15 anos. Anos depois, matou e esquartejou seis mulheres na região de Santa Cruz. Nem mesmo a mãe de Kemper escapou das suas garras, e também se tornou uma vítima. Foi condenado em 1973, com um total de oito mortes. Apesar de pedir para ser punido com a morte, recebeu como condenação a prisão perpétua, sem a possibilidade de perdão.

23. Larry Bittaker e Roy Norris

thenewstalkers.com

Os “assassinos da caixa de ferramentas” – apelido de Lawrence Bittaker e Roy Norris -, assassinaram cinco jovens mulheres na Califórnia, em 1979. Os dois atuavam atraindo mulheres para sua van, e depois dirigindo para áreas com pouco movimento, onde as vítimas eram estupradas e torturadas até a morte. Foram presos em 1981. Norris escapou do corredor da morte por entregar Bittaker, e por isso recebeu 45 anos de prisão.

22. Ian Brady e Myra Hindley

wikipedia

Ian Brady e Myra Hindley mataram cinco crianças entre 1963 e 1965, na Inglaterra. Com requintes de crueldade, os jovens entre 10 e 17 anos eram abusados sexualmente antes de serem mortos. Ambos foram condenados à prisão perpétua quando foram pegos, sendo que Hindley acabou morrendo em 2002.

21. Kenneth Bianchi e Angelo Buono

murderpedia.org

Kenneth Bianchi e Angelo Buono foram responsáveis por levar o terror às pessoas da Califórnia entre 1977 e 1978. Os dois sequestraram, estupraram e mataram 10 garotas com idades entre 12 e 28, estrangulando todas elas. Bianchi tentou escapar da justiça alegando insanidade, mas foi constatado que ele estava fingindo sintomas mentais. Depois disso, aceitou admitir sua culpa e testemunhar contra Buono. Ambos receberam pena de prisão perpétua, e Buono morreu após um infarto em 2002.

20. Dennis Rader

soletron.com

O homem da foto foi responsável pela morte de 10 pessoas em Sedgwick, no Kansas-EUA. Com um período considerável de atuação, entre 1974 e 1991, Rader enviava cartas de provocação para a polícia com o codinome BTK (Bind, Torture, Kill – ou Amarrar, Torturar, Matar). O assassino seguia as pessoas até suas casas, depois invadia a residência, amarrava e matava suas vítimas. Atualmente, cumpre pena com previsão mínima de fim para 26 de fevereiro de 2180.

19. Donald Henry Gaskins

murderpedia.org

Em 1969, Gaskins deu início a uma série de assassinatos a pessoas que pediam carona, que ele encontrava enquanto dirigia pelas estradas da América do Sul. Ele é acusado de ter torturado e mutilado entre 80 e 90 pessoas. Foi preso em 1975, incialmente sendo condenado à morte. Entretanto, a pena foi alterada para a prisão perpétua. Um fato curioso é que uma de suas vítimas foi morta dentro da prisão de segurança máxima onde estava preso, esperando por sua pena. É o único homem da história a matar um colega de prisão na fila de espera da execução.

18. Peter Manuel

murderpedia.org

Peter Manuel matou nove pessoas nos arredores do norte escocês entre 1956 e 1958. Entretanto, segundo outras fontes, o número de vítimas na verdade é um pouco maior: 18. Confessou seus crimes depois de ser confrontado por sua mãe na estação de polícia onde estava. Foi condenado à morte, sendo um dos últimos executados na Escócia antes do fim da adoção do método no país.

17. John George Haigh

wikipedia

Conhecido pelo “simpático” apelido de “assassino da banheira de ácido”, Haigh foi um serial killer que atuou na Inglaterra em meados de 1940. Foi considerado culpado pela morte de seis pessoas, apesar de admitir ter matado nove. Atuava enganando pessoas ricas, mentindo se tratar de um homem de negócios e levando suas vítimas até um lugar onde pudesse atirar. Os corpos das vítimas eram dissolvidos em ácido sulfúrico, e o assassino posteriormente forjava documentos permitindo a venda de propriedades de suas vítimas. Em 1949, foi condenado à morte.

16. Fred & Rose West

criminalminds.wikia.com

Fred e Rose passaram longe de constituir um casal normal. Ambos torturaram, estupraram e assassinaram pelo menos 11 garotas jovens. Foram presos apenas em 1994, depois que a polícia conseguiu um mandado de busca e encontrou uma série de ossos humanos enterrados no jardim do casal. Fred sucidou-se antes de ser condenado, enquanto Rose foi presa em 1995 e condenada à passar o resto de sua vida atrás das grades.

15. Arthur Shawcross

murderpedia.com

Shawcross cometeu seu primeiro assassinato em 1972, depois de abusar sexualmente e tirar a vida de um garoto de 10 anos de idade em Watertown, Nova Iorque. Depois disso, estuprou e matou uma menina de oito anos – crime que fez com que fosse preso e condenado. Passou 14 anos na prisão, até ser liberado em 1988 e cometer ainda mais crimes. Depois de seu período atrás das grades, matou brutalmente 12 prostitutas com idades entre 22 e 59 anos. Capturado na cena do crime de sua última vítima, Shawcross confessou seus 12 assassinatos e recebeu 250 anos de cadeia. Morreu em 2008, vítima de um ataque cardíaco.

14. Peter Sutcliffe

delo.si

Conhecido como o “estripador de Yorkshire (Inglaterra)”, Peter William Sutcliffe matou 13 mulheres, e tentou tirar a vida de outras sete. Ele tinha como alvo prostitutas de Leeds e Bradford, causando uma clima de medo no norte da Inglaterra. Foi preso em 1981 por dirigir com placa falsa. Durante seu interrogatório, acabou admitindo ter tirado a vida de 12 pessoas. Recebeu pena máxima, e até hoje vive atrás das grades.

13. Ricardo Ramirez

ktla.com

Assumidamente “devoto” a figura de Satã, Ricardo Leyva Muñoz Ramírez foi um serial killer americano que aterrorizou Los Angeles entre 1984 e 1985. Ricardo atirava, esfaqueava, estuprava e mutilava suas vítimas – que iam de garotas de nove anos de idade até casais de idosos. Uma de suas marcas era deixar desenhos de pentagramas nas cenas de crime. Foi capturado em 1985, tendo sido sentenciado à morte. Entretanto, ficou na fila de espera para ser executado durante 23 anos, até morrer por conta de um linfoma em junho de 2013.

12. Jeffrey Dahmer

wikipedia

Dahmer era conhecido como o “canibal de Milwaukee”, e foi um serial killer americano responsável pelo estupro, assassinato e mutilação de 17 homens entre 1978 e 1991. Também cometeu atos de necrofilia e canibalismo, mutilando e cozinhando partes do corpo de suas vítimas. Dahmer eventualmente foi preso depois de uma suposta vítima ter conseguido imobilizá-lo e chamar a polícia. Em 1992, foi condenado por 15 de seus assassinatos, e recebeu como sentença 15 penas de morte. Entretanto, apenas dois anos depois ele acabou sendo morto por um colega de detenção no Columbia Correctional Institution.

11. Dennis Nilsen

glasgowgangland.com

Dennis Nilsen foi um serial killer homossexual que tirou a vida de 15 outros homossexuais em Londres, entre os anos de 1978 e 1983. Ele dissecava suas vítimas e então queimava seus corpos e jogava os restos na privada. Isso acabou levando à sua prisão, quando foram descobertos restos de carne humana em seu esgoto. Nilsen foi condenado em 1983, e continua preso até hoje em Yorkshire, na Inglaterra.

10. Ted Bundy

wikipedia

Um dos mais conhecidos serial killers do século 20, Ted Bundy foi um americano que cometeu sequestros e estupros de várias jovens garotas durante os anos 70. Pelo menos 12 vítimas de Ted foram decapitadas, mantendo várias cabeças em seu apartamento como troféus. Capturado várias vezes, escapou da polícia duas vezes. Em 1989, morreu na cadeira elétrica.

9. Charles Ng e Leonard Lake

wikipedia

Charles Ng e seu cúmplice Leonard Lake estupraram, torturaram e assassinaram entre 11 e 25 pessoas em Calaveras County, na Califórnia. Os crimes vieram à tona quando Lake cometeu suicídio e Ng foi capturado furtando objetos em uma loja da região. Na casa de Lake, foram encontrados restos humanos. Lake está preso desde 1999, e Ng está atualmente na lista de espera para ser executado na Prisão de San Quentin.

8. John Wayne Gacy

murderpedia.com

Gacy estuprou e assassinou 33 garotos adolescentes entre 1972 e 1978 em Chicago. Ele levava as vítimas até a sua casa prometendo trabalho e dinheiro, posteriormente matando os garotos por estrangulamento com um torniquete. O assassino enterrou 26 de suas vítimas abaixo da sua casa. Condenado à morte, esperou 14 anos na lista de espera até ser executado com uma injeção letal em 10 de maio de 1994.

7. Andrei Chikalito

persona.rin.ru

Chikalito foi um serial killer russo, responsável pelo estupro, assassinato e mutilação de pelo menos 52 mulheres e crianças na Rússia entre 1978 e 1990. Confessou, no entanto, um total de 56 assassinatos, sendo considerado culpado por 53 deles em abril de 1992. Foi fuzilado em fevereiro de 1994.

6. Tommy Lynn Sells

inkblotsandicebergs.wordpress.com

Tommy Lynn Sells é considerado um dos serial killers mais notórios da história dos Estados Unidos, tendo supostamente matado 70 pessoas entre 1985 e 1999. Em um de seus crimes, esfaqueou uma garota de 13 anos 16 vezes. Foi capturado durante um de seus crimes, quando invadiu o quarto de uma garota de 10 anos de idade e a esfaqueou diversas vezes. A garota, no entanto, sobreviveu e conseguiu avisar os vizinhos. Posteriormente, a vítima concedeu um retrato falado à polícia, que levou à prisão do criminoso. Foi condenado à morte continua até hoje esperando por sua condenação.

5. Gary Ridgway

mynorthwest.com

Outro dos mais conhecidos serial killers americanos, Gary Ridgway foi preso em 2001 por quatro assassinatos. Entretanto, confessou ter matado pelo menos 70 mulheres em Washington entre 1980 e 1990. Escapou da pena de morte providenciando confissões e levando a polícia aos restos mortais de suas vítimas. Foi considerado culpado pela morte de 49 pessoas, e recebeu pena de prisão perpétua.

4. Pedro Rodrigues Filho

wikipedia

E chegamos ao brasileiro da lista. “Pedrinho Matador”, como ficou conhecido, matou pelo menos 71 pessoas, e foi condenado a 128 anos de prisão. Entretanto, a lei brasileira permite o cumprimento de apenas 30 anos atrás das grades. Pedro cometeu seu primeiro assassinato aos 14 anos de idade, e depois começou a matar uma série de traficantes locais. Aos 18 anos, já havia tirado 10 vidas. Na prisão, matou mais 47, e continuou matando até que sua pena chegou a 400 anos. Entretanto, foi solto em 2007, depois de cumprir 34 anos. Em 2011, voltou a ser preso.

3. Daniel Camargo Barbosa

wikipedia

Barbosa foi um serial killer responsável pelo estupro e assassinato de 150 jovens garotas na Colômbia e Equador durante os anos de 1970 e 1980. Ele confessou 72 assassinatos. Depois de ser preso em Quito, levou as autoridades até os restos mortais de suas vítimas, sendo condenado em 1989 a 16 anos de prisão. Em novembro de 1994 foi assassinado pelo tio de uma das suas vítimas.

2. Dr. Harold Shipman

wikipedia

Shipman foi um médico inglês e um dos serial killers mais conhecidos da mundo inteiro. Foi considerado responsável por aproximadamente 250 assassinatos. Era um médico respeitado em sua comunidade, mas seus colegas começaram a desconfiar quando as taxas de morte na região começaram a subir. Além disso, o número de cremações também aumentava de maneira acelerada. Uma grande quantidade de corpos foram posteriormente exumados e revelaram doses de diamorfina. Mais tarde foi comprovado que Shipman injetava propositalmente doses fatais em seus pacientes, causando várias mortes. Ele então forjava documentos atestando a vontade do paciente em ser cremado, lucrando com os procedimentos de cremação. Foi condenado a 15 sentenças de morte, e acabou se enforcando em janeiro de 2004 em sua cela na prisão de Wakefield.

1. Pedro Alonso Lopez

murderpedia.org

Para muitos, Pedro Alonso Lopez, é o maior serial killer da história. Acusado de estuprar e matar mais de 300 garotas ao redor da América do Sul. Ele atraía suas vítimas para lugares escondidos, onde as estuprava antes de matá-las com uma série de métodos brutais – principalmente estrangulamento. Lopez foi preso depois de ser encurralado por comerciantes enquanto tentava realizar um sequestro. Confessou ter cometido cerca de 300 assassinatos, mas a polícia acreditou nele apenas depois de encontrar uma espécie de túmulo com várias de suas vítimas. Eventualmente, 53 corpos foram encontrados. Cumpriu 18 anos de prisão até ser liberado no Equador e deportado para a Colômbia, onde foi preso novamente em 2002 e recebeu pena de morte.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s